Central de marcação de consultas

(31) 3248-3000   


O que pode causar dores de cabeça?

Compartilhe:

A dor de cabeça é um sintoma muito comum, que atinge pessoas de várias idades. Na maioria das vezes, ela é causada por problemas simples, mas em alguns casos, pode ser sinal de uma doença mais séria.

Quando essa dor é forte e os sintomas não desaparecem com o tempo, é necessário fazer uma consulta com um neurologista.

Os diferentes tipos de dores de cabeça

De acordo com o Dr. Marco Antônio Rocha Júnior, coordenador da clínica de neurologia do hospital Semper, dores causadas por enxaquecas são consideradas primárias, ou seja, não são causadas por doenças graves.

A enxaqueca pode estar relacionada a fatores como herança familiar e até abuso de analgésicos. Estima-se que quase 20% da população sofra com esse problema e as mulheres são as principais atingidas.

Para tratar a enxaqueca, o neurologista pode seguir dois caminhos:

  1. uso de analgésicos no momento da dor; podendo indicar analgésicos comuns anti-inflamatórios ou analgésicos específicos para enxaqueca;
  2. tratamento preventivo ou profilático com medicamentos variados, usados, normalmente, para outros tratamentos, como antidepressivos e anticonvulsivantes. Esse método costuma ser aplicado em pacientes que apresentam crises com maior frequência.

Além da enxaqueca, existem outros tipos de dor de cabeça primária. Confira:

  • dor tensional: é a forma mais comum e costuma causar a sensação de aperto ou pressão, atingindo, na maior parte dos casos, a região posterior da cabeça;
  • cefaléia causada por distúrbio da articulação temporo mandibular: a tensão nas articulações da boca pode causar essa dor e sensação de aperto;
  • cefaléia do esforço: não é muito comum, é causada por esforços físicos, em atividades como levantar peso e correr ou por movimentos bruscos, como tossir e chorar. É uma dor pulsátil ou explosiva;

Sintomas da dor de cabeça grave

As dores de cabeça secundárias são causadas por condições clínicas, como: derrame cerebral, infecção do sistema nervoso central, trauma craniano, trombose venosa ou tumores.

Segundo o Dr. Marco Antônio, os sinais que apontam para uma dor de cabeça mais grave são:

  • dor intensa;
  • mudança de característica da dor;
  • dor de cabeça em pessoas com menos de 5 ou mais de 50 anos de idade;
  • associação com febre, gravidez ou HIV;
  • dores que não passam, mesmo com remédio;
  • alteração da consciência, confusão mental;
  • dor associada a esforço físico ou atividade sexual.

No caso de um ou mais desses sinais, há a chance do paciente ter um problema mais grave. As doenças que provocam esse tipo de dor possuem causas distintas, que passam por diferentes tratamentos. 

O derrame cerebral, também conhecido como AVC, pode ser resultado de fatores de risco mal tratados como hipertensão, diabetes , dislipidemias ou doenças cardíacas.

Infecções do sistema nervoso central são causadas por vírus e bactérias, que provocam doenças como a meningite e a encefalite.

Traumas cranianos acontecem, normalmente, em acidentes e quedas, que causam lesões na cabeça. 

Já o tumor cerebral, é um tipo de câncer.

Quando o médico suspeita de uma dessas causas, é feito o estudo de imagem por meio de tomografia ou ressonância magnética, que vai diagnosticar a origem do problema para que o tratamento seja iniciado. Esse tratamento pode ser clínico ou cirúrgico.

Atualmente, o Semper conta com uma estrutura completa de neurologia. Além da equipe de neurologistas e neurocirurgiões, o hospital tem serviço de tomografia, sala e equipe de hemodinâmica intervencionista, bloco cirúrgico e CTI habilitados para tratamento de doenças neurológicas e neurocirúrgicas. 

Caso tenha dores de cabeça fortes ou recorrentes, marque uma consulta pelo número (31) 3248-3000. Saúde é coisa séria e o Semper está mais do que preparado para cuidar você!